4 de junho de 2009

A verdade soberana sobre a INFIDELIDADE


Viver com uma pessoa requer exclusividade! Quem disse? Na teoria pode até ser, mas isso não confere com a prática. Hoje em dia, o difícil não é conseguir manter uma relação séria, e fazer dela duradoura enquanto dure. O que é difícil é fazer uma relação séria durar, sem colocar os chifres no meio. Você por exemplo caro leitor, já traiu? Já foi traído? Se não, pode fazer suas trouxas, pois você não é desse planeta. Planeta esse que ficou tomado pela violência, pela mentira, pela corrupção e agora a infidelidade apareceu e está ficando cada vez mais evidente. Em uma pesquisa realizada pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), foi comprovado que apenas um em cada quatro brasileiros esperam que o parceiro seja 100% fiel. Ou seja, aquele que é adepto a infidelidade ganha cada vez mais seu espaço, e até aqueles pelos quais os corações ainda não são feitos da mais pura rocha estão erroneamente se acostumando com isso. Em um século tão moderno em que as inocentes crianças (se é que ainda pode chamá-las assim), são tão atualizadas e desencanadas de certos valores, a traição perdeu até status de algo ruim, ou algo errado. O adolescente, por exemplo, trai pela necessidade de se misturar, de ter histórias para contar aos amigos e para se tornar o “galinhão” da galera! Muito sensato né? O homem diz que trai por instinto, enquanto a mulher por valores emocionais ou vingança! Tudo uma balela, tudo calúnia. Quem trai é covarde, e não dá a chance para provar para si mesmo que teria argumentos suficientes para explicar ação tão ridícula em um mundo tão moderno! Não existe mais o amor cintilante, e sim o amor por amar, por querer amar, até não querer mais, e cansar de amar. Quer saber? Traia! Engane e dilacere corações por ai, e para quem pensa que isso é normal, dê uma voltinha na sua própria consciência, acompanhado de seu orgulho e seus sentimentos falsos, e verá que, não é, nunca foi e nem será normal amar por amar, mentir por mentir, e trair porque está na moda. E se você acha que só os homens cometem atos de infidelidade com tal freqüência, está enganado. O tal "sexo frágil" adquiriu juntamente com sua independência a habilidade e a vontade de trair, e isso é o que faz algumas mulheres perdoarem também. O mundo é machista, os homens são machistas e até ELAS estão aceitando o machismo! Sim, a própria mulher brasileira já acha normal colecionar chifres e distribuí-los de vez em quando. Estou generalizando? Bulhufas! Estamos sim nesse nível. Converse com pessoas que se dizem modernas e atualizadas demais e que pensam viver o futuro, quando na verdade estão aprisionadas a conceitos velhos de culturas machistas, por exemplo, e verá os sábios conselhos que elas lhe darão. De acordo com esse povo que defende conceitos ULTRApassados, quem não trai ou é mane, ou é traído..em casos extremos, um(a) mane “corno(a)”. Portanto, se quer se relacionar com outro ser humano, e construir uma vida a dois, cuidado com as decisões que toma, pois para toda traição, existe uma reação..e isso pode refletir em seu futuro mais do que se espera!

7 comentários:

karol.mil disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
karol.mil disse...

mto inteligente qm fez esse discurso aew!
gostei d+
assino em baixo!

Luciane disse...

Muito bom texto. Só não concordo com a parte que diz que a infidelidade feminina é um resultado de sua independência. Isso é uma confusão masculina.A infidelidade é uma praga resultante da individualidade exacerbada crescente em nosso tempo. Tanto nos homens quanto nas mulheres.
Abraços

Palhaço Nostálgico disse...

Luciane, o que eu quis dizer é que juntamente com a independência tanto social como profissionalmente, as mulheres também conquistaram a vontade de trair, de se vingar e de mostrar que se os homens não abrirem os olhos elas também são super capazes de serem infiéis, e quando elas são infiéis, sai de baixo!! RS
Mas sua opinião esta revistrada, obrigado!!
; ]

Sheylise disse...

concordo...
isso faz com que fique difícil confiar nas pessoas...

Sonia maria da disse...

Infelizmente vc tem toda razao!!1

Preciso passar urgentemente de corna para traidora, mas infelismente meus ULTRApassados conceitos e a talda "moral em que fui criada nao me permitiu...ainda!!!
Olha que lá se vão 18 anos de chifres!!!!!!!!!!!!

Juliana Jardim disse...

Sinceramente, não consigo concordar. O que a Luciane falou talvez seja o real motivo da traição: individualidade ao extremo. Ou talvez não.
Não sou a favor da traição, apesar de já ter o feito.
Trair não significa que você deixou de amar, de gostar... E aceitar uma traição também não significa ser submissão ou machismo ou feminismo.

É tudo muito subjetivo. Tudo depende.